The Golden Age – Woodkid

Quem me conhece sabe que o cinema e a música fazem parte da minha vida.
Desde os filmes da Disney, que me entretêm desde tenra idade, às grandes produções cinematográficas que, ganhando ou não prémios, vão enchendo as salas de cinema pelo Mundo fora, a concertos de arromba com artistas conceituados, com álbuns incríveis! Não vivo sem estas formas de arte.

Daí ser tão gratificante encontrar alguém que faça a junção dos dois mundos de forma sublime. Falo-vos de Woodkid.

Woodkid-2013-the-golden-age-album

Woodkid, nascido Yoann Lemoine a 16.03.1983, é um músico, compositor, realizador e designer gráfico Francês.
Do seu trabalho destaca-se a realização dos seguintes vídeos: “Teenage Dream” de Katy Perry, “Back to December” de Taylor Swift, “Dreaming of Another World” dos Mystery Jets e, para mim o mais bonito, “Born to Die” de Lana Del Rey

Em 2014, Woodkid presenteia-nos com um álbum em nome próprio: The Golden Age.

Se o mundo do cinema e da música são, inevitavelmente, indissociáveis, The Golden Age – o seu primeiro álbum de estúdio – mostra-nos uma poderosa  perspectiva dessa ligação.
A transição do backstage para o mainstage trouxe para a música de Lemoine uma visão cinematográfica e o seu som, encaixando-se naquilo que se pode chamar de pop sinfónico, envolve, contagia e intriga.

A estreia do músico parisiense já tinha acontecido com o EP Iron, em Março de 2011, mas foi precisamente dois anos depois que Woodkid apresentou ao público a primeira obra de estúdio.

Em The Golden Age, a qualidade antes demonstrada no EP é evidenciada num desenrolar de 14 faixas onde Lemoine conjuga a intensidade de instrumentos de sopro, cordas e percussão com a voz dramática com que conta a história do fim de uma era e a viagem atribulada de um miúdo (o próprio Woodkid?) que cresce ao longo do álbum.

“The golden age is over”, é o anúncio melancólico feito logo na primeira faixa do álbum onde o piano envolve a voz grave do mensageiro e nos leva a imaginação a um mundo de perigos, aventura e suspense. O aviso do fim é só o arranque para a viagem que nos proporciona o álbum.

Depois do anúncio, surge na segunda faixa o conselho: “Run Boy Run! This world is not made for you!”. Um dos singles mais aclamados do disco acompanhado por uma orquestra que nos leva a temer pela fuga do rapaz que imaginaríamos a correr mesmo que não tivéssemos visto o incrível vídeo realizado por Lemoine. Temos o coração a bater ao ritmo das baterias em “Run Boy Run,” mas podemos respirar de alívio quando, na terceira faixa, percebemos que se concretiza “The Great Escape”, onde Woodkid canta – “This road is finally standing up to the sky/Boy we’re free, so what is fate to say/ How things are gonna turn out now?”.

É em “Boat Song” que nos chega uma quase balada onde imaginamos o miúdo a navegar e deixar o mundo que conhece rumo ao desconhecido e a partir daí (sempre, na verdade) a história pode ser imaginada de muitas formas.

Em “I Love You”, a percussão e os violinos dão um certo romantismo à voz de Woodkid que se interroga com as dúvidas de quem sofre as inquietudes de um amor não correspondido – “Whatever I feel for you/ You only seem to care about you/ Is there any chance you could see me too?/ ‘Cos I love you/ Is there anything I could do/ Just to get some attention from you?”.

Quando chegamos a “The Shore”, a sexta música do album, já não temos dúvidas de que o talento de Lemoine está muito para além da realização de videos. A voz contida mas intensa, a qualidade da orquestração e a composição das letras dão a este álbum uma originalidade que vai marcar o ano musical de 2013.

Músicas como “Conquest Of Spaces”, “Stabat Master” e “Iron”, esta última já vinda do EP de 2011, são três das faixas marcadas pelo som triunfante dos sopros e dos pratos e prendem-nos ao climax da película que imaginamos.

The Golden Age é um filme para os nossos ouvidos.
Não fosse o facto de não haver pipocas e diríamos que ao ouvir o álbum do princípio ao fim estávamos numa sala de cinema. Saído detrás das  câmaras, Woodkid apresenta-se ao público com um disco cinematográfico, dramático e envolvente.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s