O jarro da vida

“Jarro da vida” é uma historia curtinha, sobre a importância do conceito de prioridade, bastante utilizada por professores, filósofos e em muitos textos pela internet.

Um professor coloca um grande jarro de vidro vazio sobre a mesa.

Em seguida, pega num saco cheio de bolas de golfe e coloca todas dentro do jarro, até cima.20121017-215457.jpg

Prof.: “Muito bem. Meus caríssimos alunos, como puderam observar, acabei de encher este jarro de vidro. Certo?”

Alunos: “Certo.”

Prof.: “Errado.”

O professor pega noutro saco, cheio de pedrinhas bem pequenas e, segurando o jarro com as mãos, vai deitando-as lá para dentro até todos os espaços vazios estarem preenchidos.20121017-215457.jpg

Pro.: “Ah! Como vocês podem ver, o jarro não estava cheio! Ainda cabiam umas pedrinhas nos espaços vazios. Agora sim está cheio! Ou … não?

Alunos: (…)

Mais uma vez o professor pega noutro saco, cheio de açúcar.

20121017-215457.jpg

E sorrindo para a turma, que já desconfiava qual seria a resposta, diz:

Prof.: “Muito bem, o jarro ainda não estava cheio – como vocês desconfiaram – e ainda dá para colocar açúcar aqui dentro. Agora sim! Cheio! Certo?”

Alunos: “Hmmm achamos que agora sim”

O professor pega então na sua caneca de café, que estava em cima da mesa, levanta-a à sua frente como quem faz um brinde e rasga um grande sorriso. Os alunos riem-se às gargalhadas. E o café é despejado beeeeeeem lentamente no jarro.

20121017-215457

Conclusão:

Prof.: “O jarro representa a nossa vida. As bolas de golfe são as coisas que nós temos de mais importante: família, saúde, amigos, crenças, valores, paixões. São aquelas coisas que, se tudo o resto faltasse, a nossa vida continuaria preenchida.

As pedrinhas são as outras coisas que vamos acumulando: a nossa casa, o nosso carro, músicas, filmes, o nosso emprego, nosso smartphone, etc.

E o açúcar é tudo o resto, é o nosso quotidiano.

Então… qual é a melhor conclusão dessa história?”

Alunos: “Bem.. Há sempre espaço para tudo na vida?”

Prof.: “Melhor que isso. A parte importante é a sequência.

Se eu tivesse começado pelas pedrinhas pequenas, ou pelo açúcar, não teria conseguido preencher totalmente o jarro. É uma demonstração da importância das prioridades e da consequente hierarquia dessas coisas. De outra forma, nem todos os espaços teriam sido preenchidos.

Se usarmos toda a nossa energia e o nosso foco só nas coisinhas pequenas, vai chegar uma altura que essas coisas nos ocupam tanto que não sobra espaço para as coisas mais importantes. Saber dar prioridade às coisas que são realmente importantes é algo crítico na tomada de decisões. Investir tempo na nossa família, fazer check-ups médicos, viajar com alguém importante para nós, as nossas bolas de golfe. Mas muitas vezes ficamos apenas a brincar no açúcar o tempo todo, porque a vida está cheia de distracções docinhas.

Aprendam a despejar as coisas na ordem certa. Aprendam a dizer sim, aprendam a dizer não. Aprendam a priorizar.”

Alunos: “Professor, mas e o café? Representa o quê?”

Prof.: “Ah! O café! O café é só para lembrar que temos sempre tempo para tomar um cafézinho com alguém importante.”

_Lilly_

Anúncios

One thought on “O jarro da vida

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s