Família = Família

cancro-mama-750x499

Debati-me muito com a ideia de escrever este texto.

Mas, como já referi anteriormente, é através da escrita que me expresso, que me acalmo… por isso, aqui vai:

Há poucos dias recebemos uma noticia que abalou o nosso mundo…  à minha tia foi diagnosticado cancro metastático da mama, o que significa que as células cancerígenas se espalharam do tumor primário da mama para outras partes mais distantes do corpo, por meio da corrente sanguínea.

Num dia estava tudo bem, aparentemente, no outro… uma tragédia destas.

A minha tia tem 58 anos… é uma força da natureza!

Sempre me ensinou a gostar de mim própria, a colocar-me em primeiro lugar, dizendo: “Tu não és mais que ninguém, mas não penses que alguém é mais que tu”. É um exemplo de força, de perseverança, de garra!

Nem consigo acreditar numa coisa destas. Porcaria de doença esta! Tanta gentinha que por aí anda sem fazer falta nenhuma… tinha de ser na minha família, tinha de ser a minha tia!

Sentimos uma revolta enorme. Passamos as noites em claro, incrédulos… não há força para nada – mas tem de haver, não há vontade de enfrentar um dia de trabalho – mas tem de haver…

Neste momento, estamos mais unidos que nunca. Mas nem sempre foi assim.

Esta situação colocou toda a nossa vida em perspetiva. Neste momento não há lugar para grandes planos, não há lugar para mesquinhices, não há lugar para chatices, há, sim, muita vontade de viver cada momento, de partilhar beijos, abraços, amor, carinho, tempo.

Quem me dera poder libertá-la deste tormento, quem me dera poder tirar-lhe o peso que lhe assola o peito e o pensamento. Mas, infelizmente, não posso, não está ao meu alcance… sinto-me impotente, inútil… mas, com todas as minhas forças, tudo farei para que não passe um único dia sem que ela saiba que estou aqui para o que for preciso e que a amo, muito!

Hoje estamos cá, amanhã não sabemos, mas entretanto há que dizer, há que demonstrar a todas as pessoas importantes na nossa vida que são amados, que nos fazem falta, que não seriamos os mesmos sem elas. Família é tudo o que temos na vida. Falo por experiência própria podemos mudar de companheiro/a, de emprego, de casa, de carro, podemos viver na penúria, mas enquanto tivermos a nossa família, somos das pessoas mais ricas à face da Terra.

Um bem haja a todos que lidam com esta doença, pacientes e familiares. Um beijinho apertado para todos, carregado de esperança e muito amor.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s