Nem tudo o que parece, é

conspiracy_0

Estamos todos familiarizados com esta frase e damos-lhe razão, não é? Não podemos acreditar em tudo o que nos contam, em tudo o que ouvimos dizer. É algo que aprendemos em pequenos e permanece connosco, de braço dado com as nossas experiências, com a nossa aprendizagem… já nos aconteceu a todos, num momento ou outro, desconfiarmos da informação que estamos a receber, ou até sermos nós próprios a distorcer a verdade, seja por medo ou por proveito próprio. Concordamos todos com isto, certo?

Então o que acontece quando este cenário imaginado altera a nossa percepção? Quando o que nos contam afecta, em muito, a nossa opinião sobre o que nos rodeia, as nossa ideologias, as nossas crenças?

Pois é exactamente isso que os media fazem diariamente, com a nossa permissão.

Há pouco tempo foi divulgado que o Facebook tem um algoritmo capaz de influenciar a informação a que temos acesso, com base no nosso histórico de páginas visitadas, likes, comentários, etc… Automaticamente o nosso feed de notícias é emparelhado de forma a que apenas tenhamos acesso ao que nos interessa… que cena espectacular, nunca mais vamos ter de aturar aquelas noticias chatas que não têm interesse nenhum! Os artigos que nos vão aparecer são mesmo aquilo que queremos saber! Não é o máximo??? NÃO!!!

Ora pensemos um bocadinho, este formato priva-nos de vária informação útil, e temos como exemplo as eleições presidências dos EUA. Os norte-americanos, divididos entre Clinton e Trump, iam promovendo notícias que divulgavam informação negativa acerca do candidato opositor, o que se sucedeu foi uma privação da realidade e as suas páginas começaram a estar cheias de informação inútil e notícias falsas, sobre as campanhas da oposição e do seu próprio candidato. A informação foi distorcida de forma a que, os seus próprios interesses e opiniões se tornassem numa verdade absoluta, e o resto deixou de existir…

Entretanto os media, os nossos governantes, individualidades estrangeiras, etc, já utilizam este método para influenciar as nossas opiniões e acções há muito tempo. Já repararam que as grandes decisões são tomadas quando existe uma grande distracção? Um campeonato mundial de futebol ou uma entrega de prémios de cinema? Por causa disto há muita informação que passa por entre a chuva, sem ninguém dar por nada.

O exemplo mais recente é a situação que está a acontecer em Standing Rock.

Para quem não sabe do que se trata, e é perfeitamente normal que não saibam, as autoridades norte-americanas estão a usar força excessiva contra manifestantes no estado de Dakota do Norte que protestam contra a construção de um oleoduto, de cerca de 1900 km, que passará por territórios indígenas da reserva de Standing Rock. O empreendimento, projectado para transportar petróleo bruto para uma refinaria perto de Chicago, ameaça as terras sagradas de povos indígenas locais e o fornecimento de água potável na região, pois qualquer fissura no oleoduto que fizesse derramar a mais pequena gota de óleo, poderia causar um desastre ecológico de grandes proporções, e colocar em risco a qualidade da água consumida pela população.

Os manifestantes informaram ter enfrentado balas de borracha, gás lacrimogéneo e granadas de compressão enquanto protestavam contra o oleoduto e afirmam que diversos locais sagrados da reserva de Standing Rock já foram danificados. O trabalho de construção aproximava-se agora do Rio Missouri, que abriga outros pontos importantes para as tribos indígenas locais.

Entretanto hoje já saiu a noticia de que a construção do oleoduto foi interrompida, e que a empresa de construção se irá empenhar em estabelecer uma nova rota para a construção da mesma, não afectando a população indígena, nem o ambiente no geral.

Esta situação dura há meses!!!! Ouviram falar de alguma coisa?

Apenas tive conhecimento desta situação em conversas entre amigos e, também, após a detenção da actriz Shailene Woodley por se encontrar em protesto junto desta construção, esta informação foi divulgada nas páginas das redes sociais do actor Joseph Gordon-Levitt, que sigo com regularidade. Nunca ouvi falar deste assunto nos nossos canais de televisão! Estavam mais preocupados em noticiar a campanha presidencial dos EUA e no que a Rainha Letícia vestiu na sua visita a Portugal…

É para isto que devemos utilizar as redes sociais, minha gente! Quando nos privam de informação, temos de ser nós a procurá-la e a partilhá-la para que todos tenhamos conhecimento do que se anda a passar nas nossas costas!

Temos de ter mais atenção ao que se passa à nossa volta, e temos de ser mais inteligentes do que temos sido até aqui! Informem-se, procurem, questionem!

_Lilly_

Anúncios

3 thoughts on “Nem tudo o que parece, é

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s